De sou a 5 de Dezembro de 2008 às 10:07
Compreendo perfeitamente essa vontade do "nada sentir"... compreendo ainda a angústia, a tristeza, o desalento... por vezes é quase um dado adquirido que somos fortes, que temos a força e coragem para ultrapassar tudo e a "exigência" de estarmos sempre lá, para dar apoio aos que amamos, aos que de nós precisam... Nós, enquanto seres, enquanto pessoas, temos fragilidades, queremos mimos, colinho de mãe, pai, filhos, companheiros... temos essa necessidade também, até para podermos seguir em frente, assim mais restabelecidos!
Tudo se resolve... acredita!
Esperando que tenhas tido uma noite de sono reparadora, deixo um beijo abraçado, em forma de "mimo".


Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.