Quando eu morrer, dá-me um cravo vermelho, simbolo da liberdade, e leva-me ao mar. Não chores, a vida é o que mais bonito temos e eu procurei sempre viver a minha da forma mais pura possível... Porque sei sorrir e sei chorar... Bem-vindo sejas...
Sábado, 10 de Outubro de 2009
Coração de menino...

- Avozinha…

 

- Avozinha…

 

É tempo de parar, eu sei. De encontrar uma borda de estrada onde sossegar a menina vadia e acalmar a tristeza que lhe salta dos olhos. Chora copiosamente, como já tem acontecido outras vezes. Faz-me, igualmente, chorar a mim, como, igualmente, tem acontecido tantas outras…

 

- Tenho tantas saudades da minha avozinha…

 

Eu sei, meu filho, eu sei, murmuro com a voz embargada pelas lágrimas que me rolam rosto abaixo. Nas mãos dele a pasta azul de condolências com a foto da avó. Tão bonita. Tão serena. Enrosca-se no meu colo, está tão grande este meu menino. Beijo-lhe o rosto molhado, sabe a sal. E a tristeza. Sabe tanto a saudade…

 

- Eu não sei viver sem a minha avozinha…

 

Sabes sim, filho, ela vive no nosso coração. Ensino-lhe então que é do amor que sentimos pelos nossos mortos e das lágrimas que choramos por eles que vamos construindo caminho. Explico-lhe então que noutros dias tristes, foi ele que me fez lutar, da mesma forma que agora é graças a ele que volto a querer caminhar. Tão pequeno e já tão grande, este meu menino de olhar doce e suave…

 

- Tenho tantas saudades de ti, mãe…

 

Lá fora, é noite. Fria, com meia-lua, linda, no céu. A avozinha está por ali, filho, a tomar conta de nós. E a tia Elsa. E a avó Moira. Elas sabem que temos saudades e que às vezes choramos muito e temos dificuldade em andar para a frente. E de entender. Mas também velam por nós para que cheguemos sempre bem a casa. E faz bem chorar, alivia o coração. Como hoje. Como agora…

 

- Um dia ela voltará a sorrir-nos…

 

Nos meus braços, acalmamos, amainam mares revoltosos e tempestades. Limpo-lhe o rosto molhado. Beijo-o com ternura, pelo tanto que me encanta nestas alturas. Continua a saber a sal e a saudade. Mas vai-lhe brilhando no rosto a luz de um sorriso. Que eu sei como ir em busca do dele, que eu lembro-me como era fácil o dela...

 

Um dia, algures, hás-de voltar a sorrir para nós…

 

 

 

 



vadiado por homem de negro às 03:39
Ligação vadia | Vadia para mim | Vadiagens (15)

Terça-feira, 6 de Outubro de 2009
De mim...

 

 

 

Traço a palavras muitas

sentimentos de tantos dias

A forma que a vida tem

Tudo aquilo que querias...

 

Olhar, sempre, em frente

Por lá é, outra vez, o caminho

Busco coisas que já não são

Entre elas, esse carinho...

 

Viver, coisa ingrata, dolorosa

Alma vazia, coração triste

O tempo que tudo cura

Saudade, mágoa, porque partiste?

 

Deixa-me cá, eu sei

Que isto um dia não será

As lembranças do teu ser

A alma que não mais chorará...

 

Chora o homem, de novo

Em solidão, para viver

Vens comigo, no coração

Isso, nunca há-de morrer...

 

Tempo, esse mestre

Nada nos deixa esquecer

Sentimentos e memórias

Porém, ficar a perder...

 

Apartam-se almas

Por entre noites assim

Tudo, nada, confusão

Jamais sairás de mim...

 

 

É que eu, quero-te tanto

Não saberia não te ter...

 

 

 



vadiado por homem de negro às 02:21
Ligação vadia | Vadia para mim | Vadiagens (4)

homem de negro
Procurar vadiagens
 
Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Vadiagens recentes

Parabéns...

Minha querida India...

Amor incondicional...

Amor incondicional...

Procurando...

Coisas que eu sei...

Ora pois...

El comandante...

You and I...

...

Até amanhã, camarada...

Um ano mais....

Dias felizes...

O menino e o cão...

Hoje é sexta feira 13...

25 de Abril sempre?

O tempo e saudade...

Olá...

Até já...

Recordar-te...

Vadiagens guardadas

Janeiro 2016

Novembro 2015

Março 2014

Janeiro 2014

Outubro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Julho 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Setembro 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

antros de perdição
sons vadios...

Search Video Codes
blogs SAPO
subscrever feeds