Quando eu morrer, dá-me um cravo vermelho, simbolo da liberdade, e leva-me ao mar. Não chores, a vida é o que mais bonito temos e eu procurei sempre viver a minha da forma mais pura possível... Porque sei sorrir e sei chorar... Bem-vindo sejas...
Domingo, 28 de Junho de 2009
Lá fora...

 

     Perdoa-me estas lágrimas teimosas, mas dói-me tanto. Fluiu a mágoa que tem andado fugidia, que penso conseguir combater. Mas há alturas em que apenas estas lágrimas fazem sentido. Como hoje. Como agora...

     Trabalhei por entre os sorrisos de gente feliz, com a alegria que estes momentos conferem. Mas senti-me só. Por entre as minhas imagens e os meus pensamentos, veio-me a tristeza. E a saudade, queria tanto poder abraçar-te, ter o teu colo para acarinhar o meu viver...

     Depois, o regresso a casa, de novo os meus pensamentos. Não me esperas. "Lá fora faz tanto frio" e as lágrimas que deixo correr. Por entre as luzes da noite e o fumo do meu cigarro, por entre as lágrimas  e esta chuva que hoje veio. Faz sentido, sempre fez. Lágrimas, chuva, palavras...

     Perdoa-me estas lágrimas teimosas. Chove. Vou fumar um cigarro. E falar com a minha amiga chuva. E contigo também. Com os meus mortos. Eles sabem de mim...

 



vadiado por homem de negro às 05:00
Ligação vadia | Vadia para mim | Vadiagens (3)

Sábado, 20 de Junho de 2009
Ócio...

 

 

     Para já, os fins de semana ainda são feitos de Sábado e Domingo, ainda se pode "abobrar" estes dois dias, o sol, a praia e o mar (pelo menos algum) ainda são de borla. E como a parte mais bonita da vida é feita de coisas simples, aproveitem os dias bons e dediquem-se ao lazer. Passear faz bem à mente e descansa o corpo...

     Um excelente fim de semana. A gente vê-se por aí...



vadiado por homem de negro às 00:00
Ligação vadia | Vadia para mim | Vadiagens (3)

Sexta-feira, 19 de Junho de 2009
Feira Medieval de Coimbra...

 

     A vida do homem não é só feita de lutas e contestações, de palavras de ordem e guerras de alecrim e manjerona, a vida do homem é igualmente feita de momentos de lazer e de vadiagens que enchem a alma de encanto. Aqui ficam algumas imagens da Feira Medieval de Coimbra, que já vai na 18ª edição e é, segundo consta, uma das mais rigorosas. Seja como for, ele há coisas que nunca mudam, o tinto há-de ser sempre bom e a carne assada na brasa uma maravilha. E mais nada...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

     Uma quantidade enorme de gente que mal se podia romper, os cheiros, as cores e sabores que emanam de uma das mais antigas feiras medievais que se realizam por esse país fora, embora já comecem a ver-se coisas que não são seguramente medievais. A típica figura do mendigo leproso, Bazilus de seu nome, meu companheiro durante largos anos, os repteis, as danças, as lutas, as pequenas peças de teatro, o porco pendurado que se vai cortando e assando (a ASAE não apareceu), a musica, enfim uma excelente tarde num local, a Sé Velha, já de si monumento de tempos de antanho...

    Recomendo uma visita porque vale mesmo a pena. A gente vê-se por aí...

 

 

 

 



vadiado por homem de negro às 10:41
Ligação vadia | Vadia para mim

Quinta-feira, 18 de Junho de 2009
O que é demais...

 

 

     Não me fodas, ó zé. Com um país a sangrar, com o desemprego a crescer, com as fábricas a fechar, com alguns portugueses já a passarem fome, com a saúde cada vez mais cara, com a escola cada vez mais difícil, com os mesmos de sempre a pagar os desvarios dos ladrões do costume, como é que tens a lata de vir dizer para os microfones que cometeste alguns erros, nomeadamente, que devias ter dado mais dinheiro à cultura?

     É por idiotices, filha-da-putices e hipocrisias dessas que nas últimas eleições os resultados foram o que foram, mas dá-me ideia que do alto da estupidez arrogante de que fazes gala, apesar de ultimamente cada vez que aparece um microfone faças do humilde uma palavra chave e apesar de nós sabermos perfeitamente que de humilde nada tens e não passas de um vaidoso de merda, ainda não digeriste muito bem que a malta está fartinha de ti até à ponta dos cabelos...

     Arrepia caminho, pá. Perante este tipo de afirmações, sem te rires, a malta até fica a pensar que estás a falar a sério. Mas não mudes agora que bem sabemos que és um falso e só o fazes porque corres o risco de ser outra vez enxovalhado, sejam quais forem as eleições. A sério, sê homenzinho e vai à tua vida e, já agora, como diria uma amiga, apalpa-me as mamas. É que eu, quando me estão a foder, também gosto que me apalpem as mamas... 

     Como se diz lá na aldeia, quem te desse com um gato morto nas trombas até ele miar. E isso ao som dos Xutos, "não tenho eira nem beira, mas ainda consigo ver, quem anda na roubalheira e quem me anda a foder". Se até os senhores comendadores conseguem ver isso, qual é a dificuldade?

A gente vê-se por aí...

 

  



vadiado por homem de negro às 18:24
Ligação vadia | Vadia para mim

Segunda-feira, 15 de Junho de 2009
Erros de casting...

 

 

 

 

 

 

 

 

Josézito,

já te tenho dito

que não é bonito

andares a enganar...

 

Chora agora

Josézito chora

que te vais embora

para não mais voltar...

 

 

 

     Gostei de ver a banhada que José Sócrates levou nestas eleições, apesar de não me agradar nadinha ver os laranjas outra vez na mó de cima. Gostei mesmo muito do cartão vermelho mostrado à governação socialista, cores aparte, apesar da desilusão confessa causada pela subida do PSD. Nunca vamos mesmo aprender...

      Porque, no fundo, será sempre mais do mesmo, sendo o PS cada vez mais um partido de direita, escolher entre este e o outro parece-me, de facto, um cada vez maior estreitamento de vistas dos nossos conterrâneos. E sabemos bem, temo-lo sentido na pele, o bom que têm sido para nós ao longo dos últimos trinta anos...

     Manda a verdade que confesse, vade retro, aqui e no entanto, um outro motivo de satisfação, no fundo uma espécie de ódiozinho de estimação. Embora não seja de facto um ódio, que nem sei bem como se odeia, é de facto uma satisfação pessoal ver Vital Moreira ser claramente rejeitado pelos portugueses...

     Já nem sequer se trata do facto de ser alguém que gravitou na órbita do PCP, apontado até como o substituto do saudoso camarada Álvaro Cunhal. Sendo que esse será difícil de substituir, ainda bem que ficamos com quem estamos porque estamos, seguramente, muito melhor servidos. Habituei-me a que os políticos sejam vira-casacas e a detestar tal, pelo que se não gosto deles entre os outros, menos ainda gosto deles entre os meus...

     Vital Moreira teve um comportamento a todos os títulos reprovável durante a campanha. Melhor faria se se dedicasse à pesca. Arrogante, altivo, mesquinho, com um ar de sobranceria herdado do chefe de fila, e ainda bem, ar esse que, de uma forma geral, nós os portugueses não apreciamos. Excepção feita ao Mourinho, mas isso aí é outra loiça porque esse é cagão mas é mesmo competente...

     Acho que isto acabou por ser a chamada justiça poética, aquela que tantas vezes nos falha. Quando os eleitores irlandeses rejeitaram o Tratado de Lisboa, Vital Moreira considerou-os ignorantes e já nessa altura achei que este senhor precisava de uma lição. Tardou mas não faltou, como somos todos uma cambada de burros não conseguimos perceber o bem que tal individuo nos queria fazer...

     A bem da nossa sanidade, rasteje lá para debaixo da pedra de onde veio, senhor Vital Moreira. E deixe-se ficar por lá a produzir pareces pagos a peso de ouro para justificar imoralidades que são cometidas por esse país fora. Se tiver um bocadinho de vergonha na cara e depois da campanha asquerosa que protagonizou em que de tudo botou faladura, menos naquilo que nós queríamos mesmo saber, largue o tacho e vá à sua vida...

     É que agora não há mais razões para confusões, os portugueses que votaram na maioria absoluta de Sócrates, essa cambada de burros mal agradecidos, não gosta mesmo de si e muito menos do seu chefe. E tanto não gosta que no universo de eleitores maioritariamente de "esquerda", o PS foi o único partido que desceu. 

     E pronto, contra factos não há argumentos. Apenas recordar que, mesmo assim, Sócrates afirmou que o seu Executivo não vai mudar de rumo porque os portugueses confundiram as eleições. Ah pois, como diria o outro, e o burro sou eu?

 

A gente vê-se por aí... 

 



vadiado por homem de negro às 13:07
Ligação vadia | Vadia para mim | Vadiagens (1)

homem de negro
Procurar vadiagens
 
Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Vadiagens recentes

Parabéns...

Minha querida India...

Amor incondicional...

Amor incondicional...

Procurando...

Coisas que eu sei...

Ora pois...

El comandante...

You and I...

...

Até amanhã, camarada...

Um ano mais....

Dias felizes...

O menino e o cão...

Hoje é sexta feira 13...

25 de Abril sempre?

O tempo e saudade...

Olá...

Até já...

Recordar-te...

Vadiagens guardadas

Janeiro 2016

Novembro 2015

Março 2014

Janeiro 2014

Outubro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Julho 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Setembro 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

antros de perdição
sons vadios...

Search Video Codes
blogs SAPO
subscrever feeds