Quando eu morrer, dá-me um cravo vermelho, simbolo da liberdade, e leva-me ao mar. Não chores, a vida é o que mais bonito temos e eu procurei sempre viver a minha da forma mais pura possível... Porque sei sorrir e sei chorar... Bem-vindo sejas...
Terça-feira, 19 de Maio de 2009
Temos de ir...

 

     A pouco e pouco percebi que as coisas começam a fazer mais sentido. No meio deste desnorte, ainda tenho, como diz a canção, vidas para acompanhar. Pessoas que dependem de mim para levar a sua vida em frente. Pessoas que, no fundo, me ajudam a levar a minha vida em frente. Seres a quem preparo as refeições, a quem cuido da roupa, a quem tenho de levar ao médico, a quem tenho, enfim, de amparar. E seguir a par...

    Mas, acima de tudo, apercebi-me de uma coisa que me preocupou muito. Que o meu filho anda mais triste e mais distraído, na escola parece mais alheado. De alguma forma, ter ficado sem a sua avozinha estará a afectá-lo, a professora diz-me para lhe dar um pouquinho de tempo e ajudá-lo a digerir tudo isto.  Mas também há culpas minhas...

     Porque nos últimos tempos não temos brincado. Não lhe tenho lido histórias. Não temos ido ao Mcdonald's. Não temos ido jogar à bola para o parque ou até mesmo na estrada. Não temos ido aos matraquilhos. Nunca mais fomos ver comboios...

     Tenho de voltar. Já fomos mandar pedras ao rio, já é um começo. Tenho de atirar fora o adormecimento e a vontade de estar sozinho. Tenho de ser o companheiro dele para as máfias e as malandrices. Temos de ir ver casinhas de formigas. Temos de ir ver o mar e esperar pelo por do sol. Porque simplesmente não tenho o direito de me fechar até para ele...

     Temos de ir, filho. Vou ajudar-te a seguir em frente porque sei que isso me ajudará a mim. E se eu já sou velho nestas artes de tristeza, tu ainda estás a começar. Estava-me a esquecer de brincar contigo como antes, relembrei ontem quando deitaste a cabeça no meu braço e eu te li a história da Carochinha e do João Ratão. E riste a bom rir, como eu gosto de ouvir...

     E hoje? Ok, uma pizza que um dia não são dias e uma matraquilhada para matar saudades, amanhã não há escola de manhã e eu vou fazer gazeta ao trabalho. Para dormir até mais tarde e depois brincar um bocadito ou jogar uma futebolada. Cá vamos...

     É. Tenho mesmo vidas para acompanhar...

 

 



vadiado por homem de negro às 18:58
Ligação vadia | Vadia para mim | Vadiagens (10)

Quinta-feira, 7 de Maio de 2009
Seguir...

 

 

 

     É este tempo que se escoa por entre os dedos que constrói no meu coração e na minha mente a muralha necessária para suster o mar revoltoso de sentimentos que me habitam. Um mês depois, tento apenas não me deixar perder na dor que me causa a ausência de quem tanto me amou e tanto de si me deu...

     A vida é por demais estranha e tão brutalmente cruel, mas as conversas com o meu filho em que acabamos os dois abraçados a chorar, em que falamos da avozinha, em que partilhamos aquilo que sentimos, são o que mais nos ajuda a seguir em frente...

     Nunca devemos ter medo de chorar, ensino isso ao meu filho. Todos os dias, em volta de uma qualquer música levamos a vida em frente. De manhã, quando saímos de casa, vamos em busca de uma flor do jardim do meu porto seguro para levar à professora, ficamos melhor. Vivemos. O melhor que sabemos e conseguimos...

     A vida segue a par e passo da morte. Como sempre...

 

 

 


sinto-me: deixa apenas chover...
música: Perfeito vazio - Xutos & Pontapés

vadiado por homem de negro às 18:07
Ligação vadia | Vadia para mim | Vadiagens (5)

homem de negro
Procurar vadiagens
 
Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Vadiagens recentes

Parabéns...

Minha querida India...

Amor incondicional...

Amor incondicional...

Procurando...

Coisas que eu sei...

Ora pois...

El comandante...

You and I...

...

Até amanhã, camarada...

Um ano mais....

Dias felizes...

O menino e o cão...

Hoje é sexta feira 13...

25 de Abril sempre?

O tempo e saudade...

Olá...

Até já...

Recordar-te...

Vadiagens guardadas

Janeiro 2016

Novembro 2015

Março 2014

Janeiro 2014

Outubro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Julho 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Setembro 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

antros de perdição
sons vadios...

Search Video Codes
blogs SAPO
subscrever feeds