Quando eu morrer, dá-me um cravo vermelho, simbolo da liberdade, e leva-me ao mar. Não chores, a vida é o que mais bonito temos e eu procurei sempre viver a minha da forma mais pura possível... Porque sei sorrir e sei chorar... Bem-vindo sejas...
Sábado, 28 de Julho de 2007
Praias fluviais...

 

Uma excelente alternativa às tradicionais praias de água salgada, embora eu prefira essas, são as praias fluviais...

Descobri esta num passeio em fim da tarde, quase à hora do jantar. Encantou-me pela paz e pela limpidez da água, bem como pela vegetação circundante...

Um pequeno bar, barcos, um meio de transporte de deficientes até à água, uma piscina para os putos, profundidade suficiente para mergulhar de prancha...

Amanhã, provávelmente, vou passar por lá para dar uns mergulhos, poi o tempo parece, definitivamente, seguro para banhos...

E o por do sol é sempre bonito... A gente vê-se por aí...



vadiado por homem de negro às 09:00
Ligação vadia | Vadia para mim | Vadiagens (5)

Sexta-feira, 27 de Julho de 2007
O verdadeiro artista...

  

 

          Cada obra de arte começa normalmente pelo equipamento, papel e estojo de canetas, lápis de cor, de cera, marcadores, etc, etc... Este estava disponível nos pontos da gasolina e de imediato soube quem o ia valorizar devidamente...

 

 

          Disponível e colocado o equipamento em posição, é tempo de criar...Pede-se silêncio na sala que o artista, que adora estar deitado a desenhar (deve ser arraçado de alentejano), vai dar uso à sua veia...

 

     

     E o meu camaradita já tem lá por casa seguramente mais de cem desenhos para a posteridade... Aquilo ainda vai valer uns tustos...

 

Bom fim de semana, companheiras e companheiros...

A gente vê-se por aí...

 



vadiado por homem de negro às 15:44
Ligação vadia | Vadia para mim | Vadiagens (4)

Quinta-feira, 26 de Julho de 2007
Zé da Crica...

 

 

     Mergulhei de cabeça nesta campanha de juntar tampinhas para depois trocar por cadeiras de rodas. Como em todas as coisas que me envolvo, se é para andar é para andar, pelo que fui dando conhecimento em restaurantes e amigos que estava a juntar as tampinhas para depois entregar a alguém (que não sabia muito bem quem)...

 

 

     Rapidamente lá em casa começou a faltar o espaço para armazenar o que ia juntando ( lá na zona onde moro até começaram a chamar-me o Zé da Crica ), pelo que lembrei-me de propor à escolinha do meu filho que levasse os meninos ao Diario de Coimbra (que as recolhe e encaminha) que eu me encarregaria de levar as tampinhas...

 

 

     Assim foi, segunda à noite enchi a minha Menina Vadia de garrafões de tampas até já só haver lugar para me sentar. Terça de manhã lá nos encontrámos na frente de jornal para entregar os garrafões e posar para a foto que saiu hoje no Diário de Coimbra, mais ou menos igual a esta que aqui vos deixo. Aproveitámos ainda para mostrar aos putos como se faz um jornal...

 

 

     Assim sendo, juntaram os "meus meninos", no âmbito desta campanha, 127 garrafões de tampinhas de plástico para ajudar alguma instituição a receber uma cadeira de rodas. Achei deveras importante o interesse da escolinha porque me demonstraram que ensinam às crianças que existem pessoas diferentes e que todos nós podemos ajudar...

 

 

 

Para o ano há mais que eu já recomecei a juntar...



vadiado por homem de negro às 12:19
Ligação vadia | Vadia para mim | Vadiagens (8)

Terça-feira, 24 de Julho de 2007
Crescer...

 

 

 

Para criar um filho

A mãe é o amor

O pai o caminho

E ambos o carinho...

 

 

homem de negro - pensamentos incompletos


Um destes dias escrevi este pequenino texto e resolvi ir buscá-lo hoje especialmente para a mãe da Joaninha...



vadiado por homem de negro às 15:28
Ligação vadia | Vadia para mim | Vadiagens (6)

Domingo, 22 de Julho de 2007
Tarde de mar...

 

 

A tarde é de oiro rútilo: esbraseia.
O horizonte: um cacto purpurino.
E a vaga esbelta que palpita e ondeia,
Com uma frágil graça de menino,

Pousa o manto de arminho na areia
E lá vai, e lá segue o seu destino!
E o sol, nas casas brancas que incendeia,
Desenha mãos sangrentas de assassino!


Que linda tarde aberta sobre o mar!
Vai deitando do céu molhos de rosas
Que Apolo se entretém a desfolhar...

E, sobre mim, em gestos palpitantes,
As tuas mãos morenas, milagrosas,
São as asas do sol, agonizantes

 

Florbela Espanca

 



vadiado por homem de negro às 00:30
Ligação vadia | Vadia para mim | Vadiagens (8)

Sexta-feira, 20 de Julho de 2007
Para Joana...

 

 

     Pede à tua mãe, um destes dias, que te leve a ver o mar, esse eterno amigo que nos enche a alma e nos deixa mais felizes só de o contemplar...

     Pede à tua mãe que te deixe caminhar na areia, sentir nos teus deditos enterrarem-se naquela coisa esquisita que, acima de tudo, não é para comer...

     Pede à tua mãe que te ofereça um por do sol, desses que nos faz maravilhar e sentir de bem com a vida, daqueles que nos faz amar o mundo...

     Pede à tua mãe que deixe o vento acariciar-te o rosto, pois só ela sabe o quão delicado pode ser uma carícia vadia...

     Pede à tua mãe que deixe o sol dançar contigo, beijando-te a face morena, depositando no teu rosto o calor de um beijo terno...

     Pede à tua mãe que te leve a ver as nuvens e te ofereça o seu branco manto para que possas construir os teus sonhos em figuras imaginárias...

     Pede à tua mãe que te ensine a gostar destas pequenas coisas e vais ver que serás, sempre, muito feliz porque nunca te faltará o mundo...

 


 

    

     Deixo-te estas palavras como testemunho do meu carinho e saúdo a tua chegada a este mundo, Joaninha... Espero que sejas uma grande mulher e que, acima de tudo, sejas muito feliz...

     Um beijo para ti e outro para a feliz mamã, dos vadios para as princesas...

 

.



vadiado por homem de negro às 11:42
Ligação vadia | Vadia para mim | Vadiagens (2)

Quarta-feira, 18 de Julho de 2007
Obras de arte...

 

     Aqui ficam alguns dos desenhos feitos pelo meu meninito... De facto, disse-me a educadora na festa de fim de ano lectivo que ele é o melhor aluno da escolinha a desenhar e também em cálculo pré-matemático...

 

 

     Fiquei todo vaidoso, pois claro que fiquei... Não é só uma questão de orgulho, mas é também por verificar, o que é confirmado pelas educadoras, que o meu meninito não sofreu traumas com a separação dos pais... De facto essa era a coisa que mais me assustava, criar um filho que ficasse traumatizado pela separação dos pais e que viesse a ter fosse que tipo de  problemas fosse durante o crescimento...

 

 

       Mas a verdade é que a convivência com ele no dia a dia demonstra-me que ele, bem à minha maneira, já vai falando francamente dos seus "problemas" e encanta-me com algumas saídas sobre "coisas da vida", expressão que ele utiliza...

 

 

     E que dizer então dos gostos musicais do meu companheirito? De momento o disco que roda é um best off dos Limp Bizkuit, mas gosta de Madredeus, Xutos (como é óbvio), Tim, Metallica, Da Weasel, gosta de musica clássica e estou a tentar levá-lo a começar a apreciar o fado...

 

 

     Quanto à arte de desenhar, guardo religiosamente todos os desenhos que ele faz, tenho montes deles, ainda um destes dias lhe arranjei uma caixa de lápis de cor, de cera, marcadores, canetas de feltro, etc , com mais de 100 unidades, bem como uma resma de papel branco para ele desenhar à vontade...

       

 

     Falando de traumas, onde raio terá ele ido desencantar este "peixe bué da terrível" com três cabeças?

 

     A razão deste texto hoje prende-se também com um carinho para uma grande amiga porque hoje é um dia especial. Um dia destes, amiguita, vais perceber porque gosto tanto destas pequenas coisas... Ah, e os bebes são mesmo feios, não são? Pois...

    

A gente vê-se por aí...

         



vadiado por homem de negro às 10:46
Ligação vadia | Vadia para mim | Vadiagens (7)

Segunda-feira, 16 de Julho de 2007
Amanhã é um novo dia...

 

 

 

     É um dia demasiado cinzento, este, especialmente no meu coração. Hoje entreguei na Conservatória os papeis para o meu divórcio, agora é aguardar que nos chamem para formalizar "a coisa". Lá para Setembro, segundo me disse a funcionária...

     Nem sei bem o que sinto neste momento. Vazio, talvez... Vazio, apenas... Uma sensação familiar de ter falhado no maior projecto da minha vida... Um amargo de boca que me azeda o pensamento e me turva o raciocínio...

     Apetece-me refugiar-me no escuro e deixar correr as lágrimas, preciso mesmo de chorar... Já andei por aí, à chuva, sentei-me à beira do Mondego e nem chorar consegui... Mas com o avançar da tarde já sei que, mais logo à noitinha, vou ter de encostar...

     Ficar um pouco comigo mesmo e com os meus pensamentos para poder libertar a mágoa que me vai cá dentro. Talvez andar à chuva, talvez ir ver o mar, talvez apenas olhar para dentro de mim para me reencontrar...

     É difícil não sentir nada, queria apenas não sentir esta mágoa. E não é uma questão de querer voltar atrás, é apenas o sentir que tudo podia ter sido diferente. Resta reorganizar as minhas ideias porque os pedaços do meu coração partido já eu juntei e colei à muito tempo...

     Hoje fez-me falta sentir o sol na pele e o vento no cabelo... Hoje fez-me falta sentir o carinho do meu mar... Mas amanhã é um novo dia...

     É sempre um novo dia...



vadiado por homem de negro às 18:30
Ligação vadia | Vadia para mim | Vadiagens (7)

Domingo, 15 de Julho de 2007
Palavras...

 

 

 

São como um cristal,
as palavras.
Algumas, um punhal,
um incêndio.
Outras,
orvalho apenas.

Secretas vêm, cheias de memória.
Inseguras navegam;
barcos ou beijos,
as águas estremecem.

Desamparadas, inocentes,
leves.
Tecidas são de luz
e são a noite.
E mesmo pálidas
verdes paraísos lembram ainda.

Quem as escuta? Quem
as recolhe, assim,
cruéis, desfeitas,
nas suas conchas puras?
 
 
Eugénio de Andrade


vadiado por homem de negro às 00:30
Ligação vadia | Vadia para mim | Vadiagens (3)

Sexta-feira, 13 de Julho de 2007
Como é?

 

 

       Finalmente, um fim de semana sem trabalho, sem ter de me preocupar com noivos, baterias, cartões, provas, etc, etc, etc... Vamos lá então aproveitar, isto começa hoje com uma sardinhada e depois uma viagem até à Feira Popular mai-lo meu meninito,  vou ver se consigo fazer umas imagens porreiras do meu gajo. E hajam euros para torrar nos carrosséis ...

       Amanhã não sei ainda mas talvez uma ida aquela praia de Castanheira de Pêra que tem ondas, os miúdos adoram, ou então a uma das muitas praias fluviais que há aqui nas redondezas. Seguro é que o passeio inclui uma visita aos aerogeradores, aquelas coisas brancas e enormes que existem no alto dos montes para "agarrar o vento..."

       E para Domingo nada melhor que dormir até tarde e depois ou praia ou assistir a um espectáculo aéreo pelos Asas de Portugal, bem como os saltos de pára-quedas. Vai ser um espectáculo de fim-de-semana, espero eu...

       Quanto a vocês, excelsos companheiros e companheiras, espero que passem um excelente fim de semana e que sejam muitos felizes. Eu sei que eu sou e que vou ser ainda mais...

       A gente vê-se por aí...



vadiado por homem de negro às 17:56
Ligação vadia | Vadia para mim

Sete maravilhas...

 

 

(Fonte: algures na net )

 

 

       Sabado, 7 de Julho, decorreu no imponente e muito bem "alindado" Estádio da Luz, a cerimónia de eleição das novas sete maravilhas do mundo. Aparte o improviso de algumas situações e uma ou outra gaffe que foram acontecendo, registei com agrado a a assobiadela à Estátua da Liberdade e a monumental vaia com que o Zé Povinho brindou José Sócrates. Será que estamos a acordar do coma profundo?

       E, já agora a talhe de foice, porque será que na inauguração da ponte da Lezíria, as únicas pessoas autorizadas a aproximarem-se de tão arrogante e vaidoso governante foram os campinos? Será que José Sócrates teve medo que o povo anónimo o enxovalhasse com nova vaia? Ou será que houve receio que esses filhos-da-puta dos comunistas organizassem mais uma daquelas "manifestações espontâneas" para saudar convenientemente os nossos amados líderes?

       É tempo de olharmos para o que este governo está a fazer ao nosso país e ao nosso povo. Porque, quando este povo que o elegeu, correr com ele de lá para fora, colocando no seu lugar outro igual, apenas com diferente cor política, José Sócrates deixar-nos-á com impostos ao nível dos países do norte da Europa (que ele tanto gosta de citar como exemplos), mas com salários de terceiro mundo, próprios de um pais que não passou da cepa torta mas que se arroga de evoluído.

     E deixo apenas mais um exemplo: para que raio querem os empresários a flexisegurança? Se tomarmos como exemplo os locais onde ela é aplicada com sucesso, verifica-se que os tais países do norte da Europa, a taxa de desemprego varia entre dois a três por cento, mas que as condições laborais são muito boas. Será que não é perceptível que, com a mentalidade dos nossos empresários, eles só desejam a  flexisegurança para poderem despedir por dá cá aquela palha e nunca para melhorar a nossa vida?

       Entristece-me ver um governo que se diz socialista fazer tão elaborado e cerrado ataque aos trabalhadores, esquecendo que são estes que sustentam a segurança social e não o capital, negando que são estes que geram as mais valias que os empresários derretem, nem sequer se lembrando que podiam dar melhor qualidade de vida aos seus empregados. A espinha dobrada e serviçal do governo ao capitalismo atingiu raias de escândalo com a questão do aeroporto, bastou o capital dizer que era melhor em outro local para o poder servil mudar completamente de opinião...

          Mais de 30 anos volvidos sobre a conquista da liberdade, assistimos hoje à destruição básica de direitos e garantias conquistadas em muitos anos de luta. Menos dias de ferias, mais impostos, salários cada vez menos competitivos, menor poder de compra, a cada vez maior dificuldade de acesso à saúde e ao ensino dos mais necessitados. Porque os filhos dos pobres não podem ir para a universidade, lembram-se?...

     Já se vê muita tristeza nos olhos das pessoas por não poderem dar aos seus filhos o que gostariam. Tristeza e frustação por tanto trabalharmos e tão pouco recebermos. Mas o mais triste disto tudo (eu conheço algumas pessoas) é que o nosso povo já passa fome...



vadiado por homem de negro às 10:30
Ligação vadia | Vadia para mim | Vadiagens (6)

Quinta-feira, 12 de Julho de 2007
Crescer...

 

 

 

Para criar um filho

A mãe é o amor

O pai o caminho

E ambos o carinho...

 

 

homem de negro - pensamentos incompletos



vadiado por homem de negro às 17:47
Ligação vadia | Vadia para mim | Vadiagens (3)

Terça-feira, 10 de Julho de 2007
O valor das coisas...

 

 

 

     Não devemos deixar que coisas menores e cuja importância é relativa, simplesmente porque o que hoje parece difícil, amanhã origina um sorriso, afectem a nossa postura e a nossa percepção perante o mundo que nos rodeia. Porque, de facto, ninguém é feliz o tempo todo, mas podemos ter muitos momentos de felicidade que, tantas vezes, não vivemos porque nos entretemos com coisas que, bem espremidas, não têm qualquer valor...

 

homem de negro - pensamentos incompletos



vadiado por homem de negro às 11:01
Ligação vadia | Vadia para mim | Vadiagens (9)

Sexta-feira, 6 de Julho de 2007
Rica contabilidade...

 

 

 

O autor deste blog está, por estes dias, a colocar a "escrita em dia"... Assim sendo, informa-se que está tudo bem e agradece-se a preocupação de alguns companheiros e companheiras...

Entretanto, um excelente fim de semana, sempre a bombar , sejam, acima de tudo, muito felizes... Volto um destes dias com mais ganas e com mais vontade de escrever...

 

A gente vê-se por aí...



vadiado por homem de negro às 18:13
Ligação vadia | Vadia para mim | Vadiagens (3)

homem de negro
Procurar vadiagens
 
Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Vadiagens recentes

Parabéns...

Minha querida India...

Amor incondicional...

Amor incondicional...

Procurando...

Coisas que eu sei...

Ora pois...

El comandante...

You and I...

...

Até amanhã, camarada...

Um ano mais....

Dias felizes...

O menino e o cão...

Hoje é sexta feira 13...

25 de Abril sempre?

O tempo e saudade...

Olá...

Até já...

Recordar-te...

Vadiagens guardadas

Janeiro 2016

Novembro 2015

Março 2014

Janeiro 2014

Outubro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Julho 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Setembro 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

antros de perdição
sons vadios...

Search Video Codes
blogs SAPO
subscrever feeds