Quando eu morrer, dá-me um cravo vermelho, simbolo da liberdade, e leva-me ao mar. Não chores, a vida é o que mais bonito temos e eu procurei sempre viver a minha da forma mais pura possível... Porque sei sorrir e sei chorar... Bem-vindo sejas...
Terça-feira, 24 de Outubro de 2006
Adeus lágrima...

 

 

 
 
Que diz a lágrima ardente,
pela face macerada a correr...
Que diz o suspiro,
que nascendo no peito,
vem morrer...

Essa lágrima
que percorre meu rosto...
é reflexo da minha vida.
simplesmente,
não sei se estou perdida...
ou simplesmente,
vou ter que derramar
essa lágrima...
por bem.
Para um dia parar de a chorar.

A lágrima ardente diz,
que no peito existe a dor
E o suspiro...
Revela sentimentos
De amor!

E quando esse dia chegar...
É sinal que eu vou amar,
e ser amada!
Vou dizer,
ADEUS LÁGRIMA

Autora:Amstist   -   Foto encontrada na internet
 (www.amstist.blogs.sapo.pt)
 


vadiado por homem de negro às 17:51
Ligação vadia | Vadia para mim | Vadiagens (12)

Segunda-feira, 23 de Outubro de 2006
Lágrimas de homem...

Lágrimas teimosas em olho de homem
Que procuras caminhos a trilhar
E a pureza de teus sentimentos
Te farão para sempre chorar

Pois a solidão envolve teu ser
O culto do teu entardecer
E em lágrimas, tua alma chora
E a tristeza chega sempre agora

E de semblante carregado
Com o preto a descoberto
Com um sorriso rasgado
E a solidão a céu aberto

E mais uma vez em teu doce mar
Invocas para a alma harmonia
E na vida, cantas a sonhar
E a tristeza não passou de um dia


Lalisca
(www.protegemesomente.blogspot.com)


vadiado por homem de negro às 10:06
Ligação vadia | Vadia para mim | Vadiagens (3)

Domingo, 22 de Outubro de 2006
O meu primeiro burro...

Encontros imediatos entre duas espécies que devem ser protegidas a todo o custo, na prática dois seres simples em que ambos amam simplesmente e simplesmente gostam de ser amados...

A gente vê-se por aí...



vadiado por homem de negro às 21:28
Ligação vadia | Vadia para mim | Vadiagens (4)

Terça-feira, 17 de Outubro de 2006
Negro é o homem...
Homem de lágrimas fáceis
Por onde choras teu caminho?
Homem de sentimentos puros
Terás de chorá-lo sempre sozinho…
 
      Solidão é teu culto
      Solitário é teu ser
      Lágrimas moram na tua alma
      Triste forma de viver…
 
            Negras são tuas vestes
            Negro é o teu coração
            Apesar do teu sorriso
            Tens olhos de solidão…
 
                  Do mar descanso retiras
                  Coloca a tua alma em paz
                  Dá-te vida enquanto te abraça
                  Deixa a tristeza para trás…


vadiado por homem de negro às 11:31
Ligação vadia | Vadia para mim | Vadiagens (16)

Segunda-feira, 9 de Outubro de 2006
Eu e tu...
 
Olho-te carinhosamente…
dói-me estar sem ti
gostava de te ter
mais do que breves momentos
Louco… louco…
que não consegues fugir
daquilo que sentes
que tanto precisas dar
daquilo que urges ter
será que… eu e tu…
talvez ainda um dia
tudo venha a ser real
e eu possa andar
de mão dada contigo
à beira desse nosso rio…
à beira do meu mar
que bem me conhece
e tantas vezes acarinha
as minhas lágrimas
as mesmas que agora choro
que me fazem ser um pouco feliz
não me importo de chorar
sei que sou eu
e não tenho medo de mim
do homem que tem
a solidão por companhia
e o negro por vestes
espera… dá-me a tua mão…
limpa os meus olhos
leva tu estas lágrimas
que fazem parte de mim
das alegrias, muitas vezes
das tristezas, vezes demais…


vadiado por homem de negro às 11:15
Ligação vadia | Vadia para mim | Vadiagens (10)

Segunda-feira, 2 de Outubro de 2006
...

Na ilha por vezes habitada do que somos,

Há noites, manhãs e madrugadas em que não precisamos de morrer.

Então sabemos tudo do que foi e será.

O mundo aparece explicado definitivamente

E entra em nós uma grande serenidade, e dizem-se as palavras que a significam.

Levantamos um punhado de terra e apertamo-la nas mãos.

Com doçura.

Aí se contém toda a verdade suportável:

O contorno, a vontade e os limites.

Podemos então dizer que somos livres,

Com a paz e o sorriso de quem se reconhece

E viajou à roda do mundo infatigável,

Porque mordeu a alma até aos ossos dela.

Libertemos devagar a terra onde acontecem milagres

Como a água, a pedra e a raiz.

Cada um de nós é por enquanto a vida.

Isso nos baste.

 


Um grande poema, de um grande autor, José Saramago, que encontrei e trouxe de www.mar_praia.pt, um cantinho ao qual recomendo uma visita.

Companheiros, uma boa semana... A gente vê-se por aí...

 



vadiado por homem de negro às 10:08
Ligação vadia | Vadia para mim | Vadiagens (7)

homem de negro
Procurar vadiagens
 
Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Vadiagens recentes

Parabéns...

Minha querida India...

Amor incondicional...

Amor incondicional...

Procurando...

Coisas que eu sei...

Ora pois...

El comandante...

You and I...

...

Até amanhã, camarada...

Um ano mais....

Dias felizes...

O menino e o cão...

Hoje é sexta feira 13...

25 de Abril sempre?

O tempo e saudade...

Olá...

Até já...

Recordar-te...

Vadiagens guardadas

Janeiro 2016

Novembro 2015

Março 2014

Janeiro 2014

Outubro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Julho 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Setembro 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

antros de perdição
sons vadios...

Search Video Codes
blogs SAPO
subscrever feeds