Quando eu morrer, dá-me um cravo vermelho, simbolo da liberdade, e leva-me ao mar. Não chores, a vida é o que mais bonito temos e eu procurei sempre viver a minha da forma mais pura possível... Porque sei sorrir e sei chorar... Bem-vindo sejas...
Quinta-feira, 25 de Março de 2010
PECulariedades...

 

Se não há uma revolução neste país é simplesmente porque já não há revolucionários, que os motivos de revolta não faltam...

 

(Fonte: internet)

 

     Depois de ler assim aquela coisa do PEC, fiquei com a ideia que não há mesmo volta a dar. O ladrão-mor, acobertado pelos outros aspirantes a futuros ladrões, lá arranjou forma de roubar mais ainda os mais necessitados. Porque é que não vão buscar esses filhos-da-puta dos desempregados, abrem uma vala e simplesmente fuzilam-nos e acabam com o problema? Porque é que temos de pagar os desvarios do capitalismo selvagem que se instalou na nossa sociedade, que tudo rouba e tudo despreza, que nos atira para as ruas da amargura e depois ainda nos obriga a pagar uma crise da qual não somos culpados? Porque é que os bancos pagam menos impostos que as outras empresas? Porque é que se fazem sucessivos perdões fiscais que beneficiam os que não cumprem?

     A sociedade civil olha para os desempregados como parasitas. Alguns se-lo-ão, certamente. Compete ao estado fiscalizar tal. Mas a maior parte de nós apenas quer regressar o mais rapidamente possível ao trabalho. Porque não estamos habituados a estar parados. Eu trabalho desde os 12 anos de idade, trabalhei em isolamentos, distribuidor de bebidas, nas obras, fui ajudante de electricista, vendedor de seguros, comissionista, tive um centro de cópias, fui jornalista, fotógrafo, foto-jornalista, empregado de escritório, motorista de distribuição, vendedor de produtos para restaurantes e fiz formação profissional, o 10º, 11º e 12º anos e licenciatura em regime de trabalhador-estudante. Nunca parei, nunca estive doente, nunca recebi nem baixa, nem subsídio de desemprego. Mas agora esse azar bateu-me à porta. Serei eu que sou malandro e não quero trabalhar?

     Um destes dias tive de ir à Caixa Geral de Depósitos tratar de uns papeis e quando referi que estava desempregado, a funcionária disse-me com um sorriso amarelo: "Infelizmente, andamos nós a descontar para vocês". Foi o diabo, respondi-lhe com tudo o que descrevi acima. E com maus modos. E ainda acrescentei "Você tem para aí 30 anos, formou-se com vinte e tal, trabalha à meia dúzia de anos e anda a descontar para mim?". Cravei-lhe os olhos nos dela e a verdade é que ela até mudou de cor. Mas provavelmente este deve ser um pensamento comum a muitas pessoas a quem o azar não bateu à porta. Que não fazem a mínima ideia do que é andar de porta em porta a pedir trabalho, enviar currículos pela net ou ir ao centro de emprego encontrar outros malandros como nós que também não querem trabalhar. Basta ver a tristeza em determinados olhares... 

     Será que eu sou um parasita da sociedade? Será que enquanto trabalhava, pagava os meus impostos e enchia os bolsos a um empresário da treta que me colocou nesta situação por ser um aldrabão e não respeitar ninguém é que eu tinha valor? Não estarão as premissas, de todo, erradas? Até porque também já fui empresário, paguei sempre os meus impostos a tempo e horas e aos meus funcionários atempadamente. E será que, depois de trabalhar 21 anos para uma empresa, não foi legitimo revoltar-me por não receber a tempo e horas, coisa que já tinha acontecido mais vezes? Receber pouco, tarde, a más horas, com má educação e ainda me calar? Curiosamente, os meus antigos colegas não recebem à três meses...

     Este PEC é um nojo, para mim não é mais do que um Plano Especial de Chulice, penaliza (mais ainda) os rendimentos mais baixos e deixa de fora os que deviam efectivamente pagar a crise. Sócrates mente com os dentes todos quando diz que não aumenta os impostos. Pois não, corta nas despesas da saúde e da educação. Congelar os bónus dos gestores durante dois anos? Deve ser um problema do caraças para o Zeinal Bava, o tal que ganha mais num dia que 200 operadores de call-center num mês, vai viver com muitas dificuldades, coitado. É um fartar VILANAGEM. É uma VERGONHA. É uma ROUBALHEIRA. São uma cambada de LADRÕES. É preciso REVOLTA. É necessário um novo 25 de Abril, mas desta vez nada dessas mariquices de cravos, há que cortar é o pescoço a meia duzia destes chupistas. Porque, como diz o outro, "Se deus existe, porque é que os politicos vivem tanto?"...

 



vadiado por homem de negro às 19:46
Ligação vadia | Vadia para mim

2 comentários:
De Helena a 31 de Março de 2010 às 11:31
Nem sei o que lhe diga. É que é tal e qual, o seu texto é muito esclarecedor e também eu partilho da sua revolta.

Um abraço e que rapidamente volte a ter trabalho.

Helena


Comentar este texto vadio

homem de negro
Procurar vadiagens
 
Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Vadiagens recentes

Parabéns...

Minha querida India...

Amor incondicional...

Amor incondicional...

Procurando...

Coisas que eu sei...

Ora pois...

El comandante...

You and I...

...

Até amanhã, camarada...

Um ano mais....

Dias felizes...

O menino e o cão...

Hoje é sexta feira 13...

25 de Abril sempre?

O tempo e saudade...

Olá...

Até já...

Recordar-te...

Vadiagens guardadas

Janeiro 2016

Novembro 2015

Março 2014

Janeiro 2014

Outubro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Julho 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Setembro 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

antros de perdição
sons vadios...

Search Video Codes
blogs SAPO
subscrever feeds